segunda-feira, 31 de maio de 2010

Acupuntura em Cães

video

A acupuntura é uma técnica de tratamento da Medicina Tradicional Chinesa que consiste em introduzir finas agulhas de aço inoxidável na pele (0,25 mm) com a finalidade de estimular pontos específicos relacionados a cada órgão do corpo. E cada órgão possui um trajeto de energia que percorre o corpo, chamado de meridianos.

Com a estimulação dos pontos, a energia que está bloqueada nos meridianos se espalha, tratando a queixa da dor e reequilibrando o funcionamento do corpo como um todo.
Dentro da concepção chinesa, a doença é uma manifestação
de desequilíbrio, e a acupuntura seria uma forma de readquirir
a harmonia perdida.

Esta prática antiga existe há quatro mil anos e vem sendo utilizada em animais com bastante sucesso e aceitação.
A duração do tratamento varia de acordo com a doença apresentada e com a receptividade do animal.

A médica veterinária Cecília Maria R. T. Groke explica que
a intenção de curar o animal colabora para o êxito do tratamento e para o aumento da qualidade de vida do
bichinho. Pelas suas mãos já passaram mais de mil animais
entre cães, gatos, coelhos, sagüis e cabritos.
Ela ainda adverte sobre alguns cuidados que os donos precisam ter para preservar a saúde do seu animal:

* cuidar da alimentação para que ele não se torne obeso;

* não praticar exercícios físicos de alto impacto,
como saltar e correr em solo irregular.

Dependendo do quadro do paciente as sessões de acupuntura podem ser associadas a medicamentos fitoterápicos, homeopáticos ou alopáticos, obtendo ótimos resultados e diminuindo a incidência de cirurgias.

Além dos casos de dor, várias doenças como artrite, gastrite, artrose, diabetes, insuficiência renal, insônia, estresse, entre outras podem ser tratadas pela acupuntura com eficiência. Traumas, seqüelas de cinomose e recuperação pós-operatória também são tratáveis pela técnica milenar.

domingo, 30 de maio de 2010

CÃES APOSENTADOS NO JAPÃO


Vejam que trabalho maravilhoso fazem no Japão com os cães que trabalharam ajudando pessoas!
Todos os animais são merecedores de carinho especial, principalmente na velhice...
É o mínimo que eles merecem depois de ajudarem deficientes durante uma vida toda!!!
O Japão mantém um centro para cuidar dos cães aposentados, aberto no final da década de 1970


Cão aposentado Rick deita em asilo para-cães guia em Sapporo, no Japão; Rick, que tem 16 anos, está imóvel. Muitos dos cães-guia se aposentam por volta de 12 anos de idade por perderem suas habilidades físicas.



Funcionária cuida de Rick, cão idoso; cerca de 200 cães-guia já passaram pelo local desde que a associação de proteção a estes animais abriu o asilo (2/02/2009)

O asilo funciona em Sapporo e foi criado por uma associação que cuida dos cães-guia



Parabéns, Japão!!!

"Cada um receberá do Senhor a recompensa conforme o seu trabalho"



São Francisco de Assis


É fundamental, para uma sociedade dizer-se evoluída, o respeito aos incapacitados ou muito idosos, sejam homens ou animais. Os cachorros fazem um trabalho magnífico, não apenas aos deficientes visuais, mas nos asilos, em hospitais e em centros de reabilitação. Há nos EUA asilos em que coabitam idosos e animais. O índice de infecções nesses locais diminuiu em 75%.

Verminose dos cãe e Gatos


O que são vermes?
Vermes são parasitas do trato gastrintestinal e de outros órgãos que determinam muitos prejuízos aos hospedeiros, tanto durante sua migração e desenvolvimento pelo organismo quanto no estágio adulto. Causam muitos danos à saúde dos homens e dos animais.
Os principais vermes dos cães são:

Click na imagem para ver em tamanho maior
Toxocara cati ( parece com a lombriga humana )
Ancylostoma caninum (Verme pequeno mas que faz estrago no intestino causando diarréia com sangue)
Trichuris spp
Dipylidium caninum (grupo das tenias é aquele que causaforte coceira no bumbum dos cães, causando ainda disturbios gastrointestinais
)

Problemas que os vermes causam:
Os vermes causam vários problemas à saúde dos cães. A natureza e a extensão das lesões variam em função do número e da espécie de parasitas. De uma forma geral, os danos são:
Menor aproveitamento dos nutrientes, acarretado pelo comprometimento das funções de digestão e absorção.
Falta de apetite.
Atraso no crescimento.
Perda de peso e fraqueza.
Pêlos sem brilho e eriçados.
Aumento de volume e dor abdominal.
Anemia e lesões do trato gastrintestinal.
Diarréia, vômito.
Reações alérgicas e coceira.
Queda de resistência, causando maior predisposição a infecções secundárias.
Morte dos animais, especialmente filhotes, em casos mais severos.

Os vermes de cães e gatos podem causar várias doenças aos seres humanos. Crianças são muito suscetíveis, pois levam a mão à boca com freqüência, podendo ingerir material contaminado. As principais doenças transmitidas ao homem pelos vermes dos animais são:
Larva Migrans Visceral: larvas de Toxocara se localizam em diversos órgãos como olhos e sistema nervoso central, causando graves lesões.
Larva Migrans Cutânea ou Bicho Geográfico: larvas do Ancylostoma causam dermatites com coceira intensa.
Hidatidose cística: larvas de Echinococcus formam cisto hidático em órgãos como fígado, baço e sistema nervoso central.

Combate:

O combate à verminose só terá sucesso através de consultas periódicas ao médico veterinário, vermifugações constantes dos animais e medidas que controlem a contaminação do meio ambiente, como recolhimento das fezes e desinfecção dos pisos dos canis e gatis.

Seguir rigorosamente as instruções do médico veterinário, vermifugando ao mesmo tempo todos os animais que convivem no mesmo ambiente.
Lembrar que para cada idade do animal existe um programa básico de vermifugação.
- Filhotes: durante a amamentação e após o desmame.
- Jovens: a cada 3 meses.
- Adultos: continuamente a cada 3 ou 6 meses.
- Fêmeas em reprodução: antes do acasalamento e 10 dias antes da data provável do parto.

Para prevenir reinfecções por Dipylidium caninum, recomenda-se o tratamento contra pulgas, pois estas são os hospedeiros intermediários desse verme.
Manter sempre o ambiente limpo para diminuir a reinfecção dos animais.
- Em casa, remova as fezes do piso com uma pá e lave o local.
- Ao passear pela rua, recolha as fezes de seu animal e contribua para manter a cidade limpa, a saúde dos animais e da sua família.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Porque cuidar dos dentes de seu amiguinho? II



Em janeiro de 2009 postei um conteúdo chamado " a Saúde começa pela Boca".
Hoje continuarei a tratar do tema, por julgar importante, mas sobre outro prisma.
Leiam e comentem, seus comentários são importantes.



Os problemas mais comuns na parte interna da boca dos cães e gatos, decorrem devido a formação de tártaro, que é uma camada formada por restos de alimentos que se depositam nos dentes. Isto se deve em geral ao erro de alimentação, proprietários que oferecem comida caseira ou alimentos muito moles, predispondo assim a formação do tártaro.



O tártaro, além de provocar mal hálito, o que muitas vezes é insuportável, pode ainda ocasionar muitas doenças periodontais e boca. podemos citar entre elas:



1. Carie.

Causa destruição do dente, ocasionando muita dor ao mastigar, o que faz com o animal evite comer . Todos nós sabemos que um dente cariado, provoca dores insuportáveis, isto para nós que sabemos falar e demonstrar a dor que sentimos, porém os animais, Geralmente quando sentem dor, tendem a ficar quietos, sofrendo sem saber o que fazer, já que dependem de nós para ajuda-los.



2. Gengivites.

É a inflamação da gengiva, o tártaro acumulado faz a gengiva inflamar e com o tempo retrair expondo a raiz do dente e facilitando a destruição do mesmo.

Este recuo da gengiva permite a invasão de bactérias, complicando cada vez mais o quadro.

A gengiva fica vermelha, inchada, e bastante coloridas. Muitas vezes o animal para de comer por isso.



3. Abcessos Molares.

Um abcesso( inflamação circunscrita com muito pús e sangue) na raiz do dente carniceiro e molares, que causa inchaço da face e embaixo do olho, podendo devido ao inchaço, provocar deformação na face do mesmo.



Todos estes problemas podem ser evitados se você seguir as recomendações abaixo:


1. Não dar alimentos moles como comida, doces, macarrão, pão, etc. pois podem causar o aparecimento de tártaro.


2. Oferecer apenas ração de boa qualidade e consistência, biscoitos duros próprios para cães.


3. Escovar os dentes uma vez por semana pelo menos, o que deve ser feito desde filhote, para que ele se condicione a limpeza. Deve ser feito com escova macia para não machucar a boca do mesmo. já existem pastas apropriadas para cães e gatos no mercado.


4. Quando já houver tártaro, ou pelo menos uma vez por ano, você deve leva-lo ao seu veterinário de confiança, para que seja feito a raspagem e limpeza dentária.


5 . Em caso de inchaço, mal hálito, ou qualquer outra anormalidade na boca de seu amigo. Corra logo ao veterinário, para que se possa alivia-lo do problema, o mais rápido possível.



A Saúde de seu animal começa pela boca, lembre-se que ele não pode falar e depende de você para ajudá-lo, a sair do sofrimento.


Lembre-se também que dor de dente é terrível, e que seu bichinho sente tanto quanto você.




Obs. Leia também em nosso blog a matéria de Janeiro/2009 sobre o tema, veja no índice ao lado e acima.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Alimentação de seu Cão Como Anda?

A alimentação adequada permite que o cão cresça mantendo o corpo ativo e sadio. Com uma dieta apropriada, ele terá olhos brilhantes e pelagem impecável. Todos os animais ingerem basicamente o mesmo tipo de alimento, variando as porções de nutrientes. Procure saber quais as quantidades ideais de cada elemento nutritivo que seu cão precisa e tudo que se deve evitar, tanto em relação as rações industrializadas quanto na alimentação caseira. É importante dosar corretamente as refeições, os suplementos alimentares, os petiscos e calcular o tamanho das vasilhas, além de planejar a hora das refeições.

Qual a Quantidade de comida necessária?

Cada Animal tem um tipo de metabolismo basal (processo de transformação de comida em energia). Este difere até entre os cães da mesma raça. Assim como as pessoas, os cães engordam se consumirem calorias a mais do que podem queimar diariamente. Portanto, mantenha se atento aos sinais de obesidade. Pode se ter uma ideia de quanta comida o cão necessita tomando se por base seu peso.

Necessidade Energética do Cão:
Peso(Kg) - Energia necessária (Kcal/dia)
2 - 230
5 - 450
10 - 750
15 - 101020 - 1250
25 - 1470
30 - 167535 - 1875
40 -
2070

Todas rações secas ou umidas do mercado vem com níveis de seguranção de energia total, baseado na tabela acima faça os cálculos levando em consideração o peso de seu animal, sua necessidade ( tabela acima) e o que vem marcado no nível de garantia do produto.

Por exemplo, um Beagle pesando 15 Kg precisa aproximadamente de 1010 Kcal por dia, caso você escolha uma ração que tenha 3 Kcal por grama de ração. O beagle terá que ingerir 337g por dia.
Aumente as porções nas seguintes circunstancias:
* Filhote em crescimento: aumente de 2 a 2,5 vezes.
*Gravidez (6 a 8 semanas) aumente 1,5 vezes.
* amamentação aumente 3 a 4 vezes.

qualquer duvida mande um recado ou um comentário.

Amores de Minha Vida

Neste Blog quero colocar tudo que me realizam nesta vida:

* Matéria sobre veterinária

* Humor

* Espiritualidade

e um pouco de minha familia, como o video abaixo:

video

Veterinário no inferno "Para Rir Um Pouco"

Os advogados que me perdoem mas a piada é boa KKKKKKKKK
se algum advogado ler isso, saiba que é só ficção (brincadeirinha)


O veterinário no Inferno

Um Veterinário desceu aos portões do inferno e foi admitido...
Mal havia chegado, já estava insatisfeito com o baixo nível de higiene do inferno.
Logo começou a fazer projetos e várias ações para coibir aquele caos..
Pouco tempo depois já não havia no inferno o insuportável fedor, ninguém melhor que ele sabia limpar uma
sujeira do local e banhar as pessoas por mais sujas que essas estivessem..
Ninguém mais reclamava de dores de dente, pois ele tratou de retirar o tártaro de todos, sem o mínimo
nojo, e, por conseguinte, estavam todos mais limpos e cheirosos..
O veterinário era um cara muito popular por lá.
Um dia, Deus chamou o diabo ao telefone e perguntou, ironicamente:
- E então, como estão as coisas aí embaixo?
E o diabo respondeu:
- Uma maravilha! Agora aqui todos se beijam, sorriem uns aos outros,
não existem desdentados, as pessoas estão mais felizes... se alimentando melhor... cheirosas...isso sem falar
no que o nosso Veterinário está planejando para breve!
Do outro lado da linha, surpreso, Deus
exclamou:
- O quê!?! Vocês têm
um Veterinário aí? Isso foi um engano!
Veterinários já sofrem demais e por conta disso nunca vão para o inferno. Mande-o subir aqui,
imediatamente!
O diabo respondeu:
- Sem possibilidade! Eu gostei de ter
um veterinário para cuidar desses animais e continuarei mantendo-o aqui.
Deus, já mais irritado, fala em tom de ameaça:
- Mande-o para cá, agora, ou tomarei as MEDIDAS LEGAIS NECESSÁRIASSSSs.
Eis que o diabo soltou uma gargalhada:
- Hahahaha...! E onde é que você vai arrumar UM ADVOGADO AI EM CIMA? Aqui tá cheio KKKKKKKK
HAHAHAHAHA

Parvovirose

Doenças Infectocontagiosas:
1. Parvovirose
Doença de cães séria e altamente contagiosa, causada pela parvovirus Canino, que tem um curto período de incubação.
É uma doença relativamente nova, só se generalizou apartir de 1978, quando houve uma epidemia simultânea na Grã-Bretanha, Estados unidos e Austrália.
Provocada por vírus, essa moléstia que ataca os cães e assemelhada a Panleucopenia dos Gatos, que também é causada por um Parvovirus.
Manifestação.
Os sintomas mais comuns são:
- Vómito, diarreia e desidratação são os sintomas do modo gastrointestinal, que tem como sintoma principal fezes sanguinolentas.
- De morte súbita quando tivermos o modo cardíaco, com depressão e disfunção respiratória.
Na maioria dos casos, os sinais principais são enterite grave ( inflamação do intestino) com diarreia hemorrágica; vómitos agudos, de líquidos que tenha ingerido; depressão grave, Febre alta.
a mesmos que seja tratada prontamente, a doença pode ser fatal, levando a morte.
Diagnóstico.
Deve ser feito por um médico veterinário de sua confiança, pois só ele está preparado para distinguir se o seu cão esta com parvovirose ou com outra gastroenterite que pode ser de origem verminótica, tóxica, de fundo emocional, etc.
O quadro de sintomas dos distúrbios aqui citados, são idênticos, podendo para um leigo causar confusão.
portanto se seu animal apresentar os sintomas citados acima, não perca tempo tentando achar uma causa, procure seu veterinário o mais rápido possível, para que ele possa te ajudar logo no inicio, já que nas gastroenterites, tempo conta muito para o sucesso do tratamento.
tratamento.
O mais seguro aqui é como sempre a prevenção atravez da vacinação. Aconselha se começar a vacina desde filhotinho, com 45 dias de vida, quando tomará a primeira dose da V-8 ou V-10. ( prefira sempre vacina importada, pois o controle de qualidade é mais confiável, se informe com seu veterinário)
O tratamento é sintomático. Essa doença normalmente se apresenta de forma aguda, requerendo um tratamento especializado e intensivo, sendo necessário a internação para fluido terapia (soro) e aplicação de medicamentos necessários por via injetável, já que o intestino fica com a mucosa danificada impossibilitando a absorção confiável do mesmo; e pelos constantes vómitos.
Dentre esses medicamentos faz se necessário uso de antibióticos convenientes com o caso, para se evitar uma infecção bacteriana secundária, o que ocorre com frequência; além do uso de polivitaminicos, anti eméticos (vómito) e anti diarreicos. sempre sob a supervisão de um médico veterinário.
Lembre-se vacinar é mais barato e mais seguro Também.

Veja também sobre a vacinação em postagens que fiz em janeiro de 2009, neste blog. E não esqueça de mandar as suas dúvidas.

Seguidores